sexta-feira, janeiro 06, 2006

Eta brazuca porreta!



No Diário Digital de hoje, pode ler-se:

"Na sua edição de hoje, o semanário O Independente conta que Neidi Becker foi requisitada «pelo Estado para ser a responsável pelo departamento de logística do Instituto de Gestão Financeira e Patrimonial da Justiça (IGFPJ)» durante três anos, sem ter sido aberto concurso.

O jornal acrescenta que o presidente do IGFPJ autorizou a sua contratação por sugestão do director do departamento da administração geral do instituto, Ernesto Moreira.

Em comunicado, o Conselho Directivo IGFPJ informa que decidiu «cessar as comissões de serviço da Dra. Neidi Becker e do Dr. Ernesto Moreira».
Ao Independente, Ernesto Moreira disse que «não era preciso» ter aberto concurso, acrescentando que houve mais candidatos ao lugar.


Segundo o jornal, o ordenado de Neidi Becker estava estabelecido em cerca de 1.700 euros mensais. Antes de ser requisitada para o IGFPJ, Neidi Becker, cidadã brasileira, era funcionária de um restaurante no Colombo, em Lisboa. (...) "

Pois... Então é assim: Se quizerem começar uma carreira auspiciosa da Função Pública (e eu diria que esta menina, se calhar, começou logo por cima... ), o truque está em estar no restaurante certo, à hora certa, e na... hhuummm... posição certa. Quais concursos de acesso, quais estudos, qual formação profissional! Bora lá arranjar o padrinho certo, e o resto é conversa!
É caso para dizer: A mu-queca, perdão, o frango assado saíu caro!

3 Comments:

At 9:08 da tarde, Anonymous Sorriso Teu said...

Há muito boa gente que já não anda com carteira ...pura e simplesmente deixa as cuecas em casa por uma questão de rapidez...
Onde é que isto vai parar??
Um sorriso meu para si :)

 
At 7:25 da tarde, Blogger papagaio said...

mas doutora em que?

 
At 5:30 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Chama-se a isto subir na horizontal...

 

Enviar um comentário

<< Home





my pet!


referer referrer referers referrers http_referer
Web Site Counter
Counters