sábado, janeiro 14, 2006

Lobotomia




Hoje um processo quase completamente inexistente, seccionar as ligações nervosas entre o córtex central e o hipotálamo, intervenção que ficou conhecida como LOBOTOMIA e que valeu a Portugal o primeiro dos dois únicos prémios Nobel jamais recebidos, foi, outrora, considerado "milagroso" para as mais diversas alterações comportamentais, entre elas a... homosexualidade e o ateísmo!

O processo tornou-se tão popular que, pouco antes da segunda guerra mundial, um médico(?), de seu nome Freeman, fazia lobotomias utilizando um picador de gelo, enfiado no cérebro do paciente através da abertura orbital, vulgo olho (!), e revolteado de modo a cortar as ligações nervosas que pretendia aniquilar.

Entre os pacientes de Freeman que foram por ele lobotomizados através deste processo contam-se a irmã do ex-presidente dos Estados Unidos, Rosemary Kennedy (a qual ficou num estado permanente dedebilidade mental após a escarafunchadela com o tal do picador do gelo), e Frances Farmer, por muitos considerada como a sucessora de Greta Garbo e cuja "doença mental" era... simpatizar com os ideais comunistas.

Freeman lobotomizou mais de 3000 pessoas até que, nos anos 60, foi finalmente impedido de praticar medicina, após a morte de um dos seus pacientes. Só nessa altura a comunidade médica pôs em causa a práticada lobotomia, chegando à brilhante conclusão de que tal processo não ajudava, em nada, os pacientes que a ela se submetiam.


Raríssima hoje em dia, a lobotomia continua, ainda, a ser praticada em casos muito especiais mas, felizmente, o laser substituiu o picador de gelo, e a nova geração de terapias, tais como a psicanálise, as psicoterapias e/ou os compostos químicos tornaram os procedimentos cirúrgicos invasivos práticamente desnecessários.

Às vezes, é bom viver no século XXI.


(Hoje revi o "Voando sobre um ninho de cucos", e arrepiei-me...)

3 Comments:

At 10:07 da tarde, Blogger LolaViola said...

Sempre me interessei muito por este tema. E sempre me arrepiou o nosso prémio Nobel.. mas enfim, a humanidade sempre cometeu erros graves..Muito bom o teu post.

 
At 12:25 da manhã, Blogger Maria vai c'as ostras said...

Obrigada, Lola, este é um tema que também me fascina (qualquer tema relacionado com a saúde mental tem o mesmo efeito). Jinhos, e volta sempre

 
At 5:27 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Continuo a achar que algumas pessoas precisam dessa operação. Basta ler os jornais todos os dias...

 

Enviar um comentário

<< Home





my pet!


referer referrer referers referrers http_referer
Web Site Counter
Counters