domingo, julho 09, 2006

Cristã sim, católica, nunca!

Lê-se no Diário Digital* de hoje:

"Papa defende casamento «indissolúvel» e família tradicional

O papa Bento XVI afirmou hoje que «reconhecer e ajudar» o casamento «indissolúvel» entre um homem e uma mulher é um dos maiores serviços que se pode prestar ao bem comum e ao «verdadeiro» desenvolvimento das sociedades. "

Vem este senhor, do alto dos seus sapatinhos vermelhos de design exclusivo, um homem que não faz a mínima idéia do que seja viver em família, criar filhos, esticar o ordenado para que todos comam, estudem, se vistam, etc... Um solteiro, que não sabe o que é fazer das tripas coração para calar a revolta que, tantas vezes, grita para sair quando se é humilhado, espancado, diminuído, espezinhado por quem se escolheu, um dia, com o intuito de partilhar toda uma vida... Um homem, enfim, que não conhece a enormidade de sentimentos (ou falta deles...) que pode estar contida num simples olhar entre marido e mulher, exigir que o casamento seja equiparado a uma qualquer sentença perpétua de trabalhos forçados e clausura??? Exigir que duas pessoas, criadas livres e detentoras de livre escolha (sim, criadas livres pelo mesmo Deus que este senhor diz adorar e respeitar) se mantenham acorrentadas durante toda uma vida, com ou sem ódio e ressentimento, com ou sem violência ou humilhação, com ou sem AMOR, só porque um dia amaram e acreditaram serem amados mútuamente?

Acredito no livre arbítrio, no respeito mútuo, no combate diário, constante, para que uma relação a dois funcione. Acredito na luta para que o amor se mantenha vivo - mas não acredito que nada disto se possa forçar sobre ninguém. E acredito, sobretudo, que o Deus verdadeiro, único, quer a felicidade e o bem estar das criaturas que criou - e por isso lhes deu a capacidade de escolherem qual o caminho para alcançar tal estado de feliz perfeição. Sem correntes. Sem dogmas. Sem imposições nascidas da ignorância e do totalitarismo celibatário.

Sou cristã, a minha fé (apesar de tudo) está, ainda, intacta. Não sou hipócrita, nem demagógica, nem creio na obediência cega ou na infalibilidade deste ou daquele, com ou sem chapelinho branco e sapatinhos vermelhos.

Cristã convicta. Católica, nunca!

* http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=235480

2 Comments:

At 5:47 da tarde, Anonymous amanda said...

plenamente de acordo! são só hipocrisias... infelizmente!

 
At 12:08 da tarde, Blogger Maria said...

Acredito em Deus. Não acredito na Igreja. E tenho dito.

 

Enviar um comentário

<< Home





my pet!


referer referrer referers referrers http_referer
Web Site Counter
Counters